sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Dolomita


A dolomita (assim denominada em homenagem ao geólogo francês Déodat de Dolomieu) é um mineral de Carbonato de cálcio e magnésio CaMg(CO3)2, muito abundante na natureza na forma de rochas dolomíticas, utilizado como fonte de magnésio e para a fabricação de materiais refratários.
Na dolomita existe uma solução sólida entre o magnésio e o ferro. Sendo o extremo em Fe denominado siderita e o extremo em magnésio denominado magnesita.
O mineral é de cor cinza com raias brancas, de brilho vítreo. Tem dureza entre 3,5 e 4,0 na escala de Mohs. Sua densidade varia entre 2,86 e 3,10. Cristaliza no sistema trigonal, geralmente em romboédros.
A origem da dolomita constitui um grande enigma geológico. Ainda não se sabe muito sobre sua gênese. São propostos modelos hidrotermais, com fluidos vindos de grandes profundidades, através de falhas geológicas também muito profundas; origem a partir de interação microbial em ambientes hipersalinos; misturas de águas doce e salgada; entre inúmeros outros

Lucas Martins Coelho

2 comentários:

Polzic disse...

Muy buen blog! Te invito a visitar el mío!

www.legosargentina.blogspot.com

Muchas gracias!

André Silveira disse...

Bonita e intrigante!
Tenho uam em casa!
Foi bom conhecer mais um pouco sobre ela!
Parece uma rocha prateada com forma boem parecida com o ouro!